Dicas e Organização

Alojamento Alternativo para miúdos e graúdos

Deixou de viajar quando os seus filhos nasceram? Este post é para si!

Com filhos, o custo das viagens aumenta. Não há como negar. São mais bilhetes de avião, mais camas ou quartos de hotel, mais seguros, mais tudo.

Com esta ideia em mente, muitos pais tentam arranjar alternativas para baixar estes custos. Uma delas passa pelo alojamento. Se antes, ficavam num hotel 5 estrelas, hoje em dia, optam por um hotel mais “em conta”, ou outros tipos de alojamento.

Fizemos uma busca pela net á procura de ideias, e vamos partilhar com vocês:

airbnb

Airbnb website

Fundada em agosto de 2008 e com sede em São Francisco,  a Airbnb é um mercado comunitário para as pessoas anunciarem e reservarem alojamento em todo o mundo. Presente em mais de 65.000 cidades e 191 países.

É uma forma, para quem tem um espaço extra (quarto, apartamento, casa, etc), o possa colocar a render de forma fácil e publicitar para o Mundo inteiro. Os donos dos alojamentos (os anfitriões), podem especificar o tipo de visita que desejam, por exemplo: não fumadores, crianças, etc

Nós já experimentamos alugar um apartamento aqui, e correu muito bem. Mas, por exemplo, na Irlanda, dos 12 anfitriões que contactámos nenhum aceitou receber o nosso viajante de 2 anos.

couchsurfing

Couchsurfing website

Partilhar o sofá. Parece estranho mas esta comunidade já abrange o mundo inteiro, demonstrando que a ideia é muito prática, para muita gente.

Esta comunidade online, dispõe-se a hospedar pessoas estranhas no seu sofá de casa (ou em outro sítio, muitas vezes quartos) sem cobrar nada. Grátis.  Recebem em troca a experiência cultural apenas.

Esta rede já conta com 4 milhões de utilizadores pelo mundo e já tem registos em 80 mil cidades. E não existe obrigatoriedade de oferecer o seu sofá, mas é necessário preencher um formulário extenso sobre si próprio, para transmitir segurança a quem vai disponibilizar o seu espaço. Fotos ajudam imenso na escolha. Existe sempre uma troca de e-mails, onde o Host e o Surf se dão a conhecer e trocam informações de perfil.

Para quem viaja sozinho ou em casal, é uma óptima opção. Se vai viajar com crianças, também existem casas de outras famílias inscritas, mas achamos que é mais difícil optar por uma casa que desconhecemos, quando levamos os pequenos viajantes. Ou não?

Alguém já levou crianças para um Couchsurfing? conte-nos como foi!

nightswapping

Nightswaping website

Nesta plataforma juntam-se as pessoas que têm espaços para partilhar entre si.

O Nightswapping cobra 9,90€ por reserva, independentemente de quantas pessoas são ou quantas noites irão usufruir. Quem recebe as visitas, ganha Nights a “moeda” do website, e pode trocar as Nights por alojamento também. Ou pode-se comprar as Nights directamente no site, se não tivermos alojamento para dar em troca.

Carregar para abrir a imagem

Há 3 formas de reservar o alojamento: alugar um quarto e o anfitrião está em casa; alugar a casa e o anfitrião está fora ou, trocar de casas, “Eu vou para a tua e tu vais para a minha”, no mesmo período.

guesttoguest

Guest to Guest website

Aderir é grátis, e o objectivo principal é os viajantes trocarem de casa. Muitas vezes casa, carro e animais de estimação.

A plataforma tem imenso sucesso e já conta com 270.000 casas inscritas em 187 países.

Quando damos alojamento a alguém, recebemos os Guest Points, e quando recebemos alojamento gastamos Guest Points (GP). Os GP também podem ser comprados, e é assim que dono da plataforma faz o lucro.

A inscrição é grátis e recebemos logo 500 GP para começar. É necessário fotos da casa e muitos detalhes.

Fizemos uma inscrição para verificar como funciona, e a sensação que temos é existem muitas casas de férias de anfitriões.  Mas em um mês, recebemos mais de 15 pedidos para virem para a nossa casa durante o Verão, e, em troca, davam o que têm, por exemplo uma casa em Nice. Mas nós estamos cá em casa no Verão, e não temos uma segunda habitação para lhes oferecer. Todos juntos, não cabemos.

Para quem não tem uma segunda habitação não é fácil acertar com o período de férias em comum. Para quem tem, é perfeito, é só gerir as reservas.

trocacasa

Trocacasa website

Neste site, que já tem inscritas 65.000 habitações, em 150 países, pode-se trocar a casa (de qualquer tipologia),  autocaravanas ou um iate. Desde que proporcione alojamento.

É necessário fazer uma inscrição de 70.00€, válida por 12 meses, e a partir daí não se paga mais nada.

Estas plataformas de troca de casa, têm uma base de confiança muito grande, pois as pessoas trocam de casa entre si e as dúvidas/receios de uns, são iguais ás de quem está do outro lado. Aqui, criaram um sistema de correspondência por mensagens dentro do site, em vez de se usar o e-mail próprio, por forma aos responsáveis do trocacasa irem monitorizando os perfis dos utilizadores.

Assim, é mais seguro para todos.

hipcamp

Hipcamp website

Vai viajar para os EUA? gosta de acampar? Este site é para si.

Aqui estão listados 280.000 locais para acampar nos EUA. Os lugares vão desde parques públicos, jardins ou terrenos privados.

A ideia é fomentar a partilha dos terrenos privados com os campistas, a troco de algum dinheiro, mostrando lugares lindos e inacessíveis, para passar as férias. Muitos anfitriões preparam tendas e infraestruturas para os campistas, assim como, passeios nas propriedades.

Espaço arranjado para receber campistas

travel-buddies

Travel buddies website

Muito conhecida na Ásia, esta plataforma pretende juntar pessoas que não têm parceiros de viagem e não querem ir sozinhas. Não são amigos, mas, podem vir a ser, pois assim dividem as despesas e têm em comum o gosto pelas viagens, e a curiosidade pelo destino que procuram.

Os utilizadores fazem o registo, editam o seu perfil, e fazem um anúncio do género: Vou para a India de 01 a 20 de Agosto, quem me acompanha? A partir daqui, podem selecionar as pessoas para viajar consigo, dividindo os táxis, quartos, etc.

Este estilo de viagem, é mais dirigido a jovens sozinhos, do que para famílias.

Falta a plataforma para juntar famílias! devíamos pensar nisso… Partilhávamos a babysitter, o parque infantil, o KidsClub, etc,  e as crianças nunca se aborreciam. O que acham?

roomkey

Room Key website

Por fim, para os viajantes que não querem desistir dos hotéis, mostramos o Roomkey.

Esta plataforma criada em 2012 por um grupo de hotéis (Choice, Hilton, Hyatt, Intercontinental, Marriot e Wyndham) com o objectivo de oferecer as melhores tarifas, uma vez que eliminam os intermediários, cuja comissão por reserva faz aumentar os preços.

A forma como apresenta os hotéis, tem em conta apenas as necessidades dos clientes, enquanto que intermediários como a Booking ou outro, apresentam sempre em primeiro os hotéis que lhes pagam melhores comissões.

Existem 75.000 hotéis nesta plataforma e abrange 159 países. Assim quem não desiste dos hotéis pode encontrar preços bem mais acessíveis.

 

Parece-nos que o que está “na moda” para as famílias é a troca de casas. Já surgiram várias plataformas com o mesmo intuito e em todas, a imagem de apresentação inclui fotografias de crianças. Porque, sem dúvida, com a chegada dos nossos pequenos viajantes, o orçamento fica mais reduzido, e não significa deixar de lado as viagens da nossa paixão.

Bons Passeios

 

 

 

 

 

 

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *