Em familia

10 Mudanças nas viagens após os filhos

Um dia destes, disseram-nos: “ah vocês não alteraram nada a vossa vida depois do miúdo nascer. Especialmente as viagens!”.

AHAHAHAHAH Não! Nadinha! (ironia)

Tudo muda. Quem tem crianças sabe muito bem. Nem tudo é mau, nem tudo é maravilhoso, mas definitivamente, tudo é diferente. O que mudou afinal nas viagens depois do mini-viajante nascer?

1-Escolhas dos voos

Se antes comprávamos o mais barato, agora temos uma preocupação com as horas dos voos.

E as horas que são mais indicadas viajar com uma criança, são por vezes horários mais concorridos e por isso, mais caros. As viagens de avião são mais tranquilas, se os voos forem na hora que habitualmente as crianças dormem: depois do almoço e á noite.

Se vão viajar para Oriente e cruzar vários fusos horários, saibam que ajuda a recuperar do Jet-lag se viajarem de tarde.

2-Refeições

Muita street food e nenhum horário, era assim, há 3 anos.

Agora a street food é muito em bancas de frutas e já não é qualquer comida de rua que nos deixa tranquilos. Uma gastroenterite numa criança pequena, é coisa para estragar umas férias por muitos dias.

Em geral as crianças estão vacinadas para os rotavírus, mas sabemos muito bem que apanham na mesma, e não são poucas vezes nos infantários.

Costumamos carregar uma lancheira para todo o lado, e se não o fazemos, assim que são 19:58, comer torna-se uma questão de vida ou morte. O melhor é planear logo, onde se vai jantar.

3-Transportes

Nunca andávamos de táxi e poucas vezes usávamos transfers.

Adivinhem agora? Depois dos voos, é uma questão de sanidade mental. O objetivo é chegar o mais rápido e tranquilo ao sítio onde vamos descansar.

4-Seguros de Saúde

Não sabíamos o que era. Agora somos especialistas em fazê-los. Sabemos quem tem as melhores coberturas de viagem e já não viajamos sem eles.

É uma questão muito sensível, esta. É daquelas coisas que pagamos e desejamos nunca usar, tipo as células estaminais! Só queremos que, se for necessário funcione com eficácia e nos salve o dia, ou a vida.

4-Passeios

Impossível manter o número de passeios, que fazíamos antes de termos uma criança. A parte boa é, que na realidade, descansamos muito mais e mantemos um ritmo menos intenso

As grandes caminhadas, são uma odisseia: se levamos o carrinho, este não dá para todo lado. Se carregamos o miúdo num marsúpio, cansa o dobro. Se o pequeno viajante já anda, cansa-se rápido porque é ainda pequenino. Ou se, já é maior e já se sabe queixar, e para ele é uma seca andar kms.

Portanto, muito menos caminhadas e passeios longos.

6-Actividades

Rafting, bungee jumping, skydiving, passeios de lancha rápida, trilhos longos, mergulho, etc. São algumas coisas que, se querem fazer, tem de ser á vez. Ou esperar que eles cresçam.

Não quer dizer que agora não possam fazer nada, podem. Mas há riscos. E não são para a criança, são para nós que depois de aleijados, não temos uma baixa médica para não cuidar dos filhos. Com braços ou pernas partidos, continuamos a ter de levantar ás 07:00 horas da manhã para aquecer o leite.

7-Vida noturna no destino

Só a conhecem, numa destas 3 hipóteses:

Ou viajam em grupo e conseguem um dia, espreitar a rua depois do jantar. Uns ficam e outros vão. E só, se a vossa criança tem um bom sono.

Levam as crianças para a noite. Há quem o faça. Uns ficam a dormir nos carrinhos ou sofás, outros até se mantém bem-dispostos, e só dormem quando chegam a casa. Um dia, não são dias.

Fazem um pequeno passeio á porta dos cafés, ouvem a música de longe e regressam ainda antes das 22 horas.

8- Bagagem

Uma bagagem de mão para 15 dias? Sim! Mas mais uma mala de 75 litros só para a criança.

Fazer as malas depois da paternidade, é mesmo uma aventura (ver aqui: malas de viagens antes e depois dos filhos).

9-Parques infantis

Verificamos se no hotel ou nos arredores há parque infantis. Não há?! Escolhemos outro!

10-Protectores solares

Seja para um país quente ou para a neve, se não usavam protetor solar (ou usavam um SPF 15), vão passar a usar uns que nem sabiam que existia: SPF60+ á prova de mar, piscina e areia, á base de água, antialérgico e que assusta os próprios raios solares.

E levamos dois! Não se vá dar o caso de um pequeno corpo de 11kgs gastar 1 frasco logo nos primeiros dias das férias e depois sabe-se lá onde vamos arranjar um igual!

O mesmo serve para o repelente.

Bons passeios!

Escrito por

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostou do blog? Partilhe :)