Em familia

Não vão de férias em família, mas não culpem as crianças!

viagens em familia

Vou escrever isto em um só fôlego. Voltei de fim de semana grande, tenho mala, roupa e refeições da semana para orientar. Tenho o trabalho acumulado. Queria fazer tantas coisas hoje e não consegui fazer nem metade. Desejem-me sorte!

Quando era hora de almoço lancei na página do Facebook uma imagem de uma conversa que estava a seguir num grupo de fãs de viagens:

viajar sozinhoAqui neste blog Onde andam os Duarte? não se fala de paternidade, apenas de viagens em família. E ninguém sabe se estes pais são fantásticos, e apenas não têm prazer em viajar/passear com as crianças. Há quem ache que está ligado e há quem ache que não tem nada a ver.

O que nós achamos é: façam o que fizerem, não culpem as crianças pela vossa escolha.

Argumentos, aparentemente válidos, como: as crianças choram, dormem cedo, fazem birras, não gostam de comida picante, só querem piscinas, sentem-se entediados no avião, querem ficar em casa, gostam é de jogos de computador, quando têm xixi temos de ir a correr, etc, são argumentos de quem não QUER levar os miúdos. De quem não vê os benefícios. De quem prefere estar sozinho a descansar. De quem por opção não as leva. Elas estão só a ser normais para a idade!! e isso é muito bom!

Tudo bem com a escolha de cada um, mas não culpem as crianças.

Se eles não percebem o quão divertido é? Porque não lhes mostramos.

Se estamos muito em casa, é aqui que se sentem seguros. Não percebem o porquê de sair de casa.

Se passamos a ideia de stress aos miúdos, como vão eles pensar que viajar é relaxante?

As crianças são muito curiosas, é a natureza delas. Explorar, experimentar, mexer, testar limites. Dar liberdade a estes instintos naturais, é a longo prazo ter um adolescente e um adulto tolerante, conhecedor e aventureiro. Um adulto com um bom espirito de resiliência, bom ser humano, empático e tranquilo.

Ainda dentro do tema, já escrevemos muito sobre as vantagens de levar as crianças. Espreitem, e não me deixem sozinha a remar contra a maré:

Porquê levar as crianças? não se vão lembrar de nada!

10 Desculpas VS 10 Dicas para viajar com crianças

Socorro não consigo levar o meu filho de férias!

Bons passeios!

 

Escrito por

7 Comments

  1. Yes!! So much yes…. I have seen friends comment about their children ruining a trip or vacation. I guess they forgot they have small children who won’t enjoy what we as adults enjoy. I enjoyed seeing the world through my children’s eyes. The day has come when they have moved on and now I do what I want on my trips and see the world in my disenchanted view

  2. Olá Familia Duarte!
    Como prometido, vou começar a deixar comentários ao que vou lendo!
    Interessa-me muito esta temática de viajar com crianças. Temos uma menina de 5 anos e já viajámos com ela e sem ela. Quando viajámos com ela tive a certeza que era o melhor, só pensava “a Margarida não ia aguentar isto, tanta caminhada, havia de ser só birras” e etc. Quando viajámos com ela, fomos a Londres e é verdade que ficar em casa de familia facilitou muito o processo. Levámos carrinho e na verdade ela dormiu grande parte do tempo em que passeávamos, nem sei como! E confesso que houve uma grande parte de birra à mistura, há-de com certeza haver crianças mais fáceis que a minha que quer tudo à maneira dela! Foi sem duvida um passeio diferente do que quando fomos lá sozinhos – sem tantos museus nem caminhadas a pé e com mais parques e dar comida aos animais. Da minha parte acho que ainda preciso de alguma preparação (psicológica eheh) antes de enfrentar a próxima viagem a 3 – faz-me imensa confusão os xixis e a comida – mas vamos treinando nos passeios “cá dentro” e com a inspiração no vosso blog!
    Beijinhos e boas aventuras!

  3. Somos 5 cá em casa. Por razões profissionais, o pai da “casa” esteve no estrangeiro a trabalhar alguns anos. Em todas as férias escolares ou eu ia lá com os 3 miúdos ou ele vinha (mais nas de verão). A primeira vez as idades eram 2, 4 e 9. Sempre correu lindamente. Sozinha com os 4 a caminho de Paris. Com as 4 malas, que cada um queria a sua… o mais difícil eram as escadas para o avião (Ryanair). Aí o mais velho ajudava ou pedia aos assistentes de bordo. Depois o pai mudou-se para outra cidade e aí fazíamos avião e tgv ou avião, taxi e tgv. Já não havia escadas 🙂 (Easyjet). Sempre. A cada 3 meses. Sempre correu lindamente. A comida, os xixis sempre a correr… 😉 Eles sempre se portaram lindamente dentro do normal para crianças… as discussões para decidir quem ia a janela… um tablet que ficou no avião… as batatas fritas que sempre comprava no avião… os 5 fomos a museus, parques, exposições, espectáculos. Adoramos. Agora já reunidos, os 5, vamos recomeçar a fazer outras viagens, que não sempre Faro/Paris 😊. Gostamos. Sai muito caro. A maioria dos hotéis não aceita 3 crianças num quarto e temos que pedir 2 quartos… mas continuamos a sair e a conhecer outras coisas, outros ambientes, outras rotinas.

    1. Conte-nos mais coisas!! Mais famílias contam-nos este problema dos hotéis 🙁 e quando são os 3 miúdos pequenos ou gémeos, os pais têm de ficar em quartos separados. O ideal são aqueles quartos que têm uma porta de ligação, mas só há em hotéis grandes…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostou do blog? Partilhe :)