Algarve em pegadas pequenas

Quando o desporto nos leva a passear

downhill

Nas nossas viagens ou passeios, normalmente está incluído desporto, é um modo de vida e parece que não faz sentido de outra forma. Seja caminhada, surf ou kite, bicicletas ou skate, alguma coisa vai estar presente.

downhill
Praia Vale Figueiras – Algarve

Por acaso estes últimos dias o tema do desporto e das crianças, tem estado muito presente nas nossas conversas. Li este texto lindíssimo da Patrícia Mateiro, sobre o rugby, outras amigas queixam-se que não conseguem programar nada nos fins-de-semana por causa de um sem número de torneios e jogos de futebol.

Uns queixam-se do excesso de competitividade, enquanto outros vêm no desporto escolhido uma forma de passear e de estar em família. Há quem deixe as crianças fazer o que gostam, mas outros tentam direcionar, numa tentativa de projetar nos filhos o que gostariam de ter feito. E ainda, uns pais estão à-vontade com a escolha, enquanto outros tantos levam o tempo todo com medo do que possa acontecer.

downhill

Onde vamos chegar com esta conversa?

No domingo passado levámos o pequeno viajante a ver uma prova de Downhill, no Cerro de S.Miguel, Algarve. O downhill, tem vários “ingredientes” que nos agradam: é ao ar livre e normalmente em zonas verdes, o espírito que se vive é de camaradagem, é exigente fisicamente para as pernas, braços e claro para o cérebro, onde a concentração é essencial. Todos são tratados de igual forma pratiquem a modalidade há 1 semana, ou há 10 anos. Em equipa ou individualmente, todos ganham.

Há pistas para qualquer pessoa, e só salta os obstáculos quem quiser e se sentir preparado.

downhill
Photo Credit: Ricardo Silva

Há crianças a competir! Equipados, com bicicletas muito maiores que eles, são uns pequenos homens cheios de coragem.

downhill
Photo Credit: Ricardo Silva
downhill
Pódio Sub 15 – Photo Credit: Ricardo Silva

À primeira vista, não há coração de mãe/pai que aguente. São descidas acentuadas, curvas apertadas, pedras e saltos. 

downhill
Foto Credit: Ricardo Silva

Mais tarde a pensar nisto, chego à conclusão que todos os desportos tem o seu grau de exigência, e que neste lado da parentalidade, não vale a pena forçar nada. Se os miúdos querem fazer downhill, surf ou ioga, o melhor é mesmo aceitar. E nós como ficamos? Bem eu acho. Vale tudo, menos tardes inteiras a ver desenhos animados. O cheiro da terra no equipamento e bicicleta  é mais eficaz do que qualquer aromaterapia. 

Nas caras dos riders vê-se a adrenalina. A cada salto, atrás dos óculos está um espirito livre que mostra  a todos que voar é maravilhoso. Quem não gosta de andar em montanhas russas? A cada salto podem olhar a paisagem (quando não estão em competição), ou parar para retomar folego e afundar-se no cenário montanhoso.

Depois de completamente equipados (capacete, óculos, botas, proteções de ombros, costas, braços e pernas) é tempo de ter a força da gravidade como combustível, ajustar o corpo ao equilíbrio e Enjoy The Ride!

downhill
Liftopia The Blog – Photo Credit: Kristen Lummis

Impossível não ficar contagiado, e à tarde tivemos de ir andar de bicicleta, porque os meninos cá de casa ficaram com o bichinho! Um dia destes se engordamos, os brinquedos, leia-se pranchas/skates/bikes/kites/capacetes/etc, que já são mobília em várias divisões, deixam de caber todos cá em casa! #love  

Bons passeios!

Mais Info:

Wildpack

BTT Clube Conceição

Algarve Bike Challenge

 

Vai gostar de ler:

É arriscado levar um bebé para um país longínquo?

Não percam esta viagem! Eles crescem!

Marrocos de caravana – 6 dias

 

 

 

Escrito por

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostou do blog? Partilhe :)