Contos de Viagem

Cortámos amarras, colocámos a nossa casa e os nossos sonhos dentro!

Desde que nos conhecemos, que viajar é o que mais gostamos de fazer. A dois fizemos várias viagens e estabelecemos que o continuaríamos a fazer quando a família aumentasse. Ouvíamos constantemente que tínhamos que aproveitar enquanto não tínhamos filhos pois com eles não dava para ir a lado nenhum. Não podia ser verdade! 
Passados 5 anos de nós nasceu o nosso filho Vicente.

Viajámos até Punta Cana, na República Dominicana, para festejar o primeiro aniversário do nosso bebé e com 22 meses fomos conhecer a ilha do Sal em Cabo Verde. Com dois anos e quatro meses o nosso colo levou o Vicente a dar a volta ao mundo. 

Queríamos estar mais tempo com o nosso filho, brincar sem pressas, assistir às suas primeiras vezes, vê-lo crescer sem a correria do dia a dia e conhecer o mundo em família! Calámos os nossos medos e demos vida aos sonhos. Cortámos amarras, colocámos a nossa casa e os nossos sonhos dentro de uma mala de viagem e partimos! Pelo mundo, andámos pela primeira vez, em família, de teleférico, de tuc-tuc, de tobogan e de bicicleta. Ao colo subimos a muralha da China. Vimos macacos na praia e na cidade, partilhámos a estrada com búfalos, galos, vacas e cobras. Vimos Monges, Budas, templos e pagodes. Vivemos lendas e rituais do mundo. Festejámos a lua cheia e lançámos desejos ao rio. Recebemos a benção de um Monge numa das 7 maravilhas do mundo. Fizemos de barcos a nossa casa e de muitos quartos o nosso lar. Dormimos num comboio com camas e numa casa com rodas. Passámos a noite junto ao rio, junto à praia e debaixo das estrelas.

 

viagem ao colo
www.viagemaocolo.com 

Fizemos compras nos mercados locais e cozinhámos pelo mundo. Fomos ao teatro e ao circo e os olhos grandes do nosso menino queriam guardar tudo o que viam!
Ouvimos pela primeira vez “mamã (e papá) gosto muito de ti”. Fugimos de um sapo que nos entrou para o quarto, corremos atrás de cangurus e de esquilos. Vimos pinguins e focas na praia. Visitámos glaciares. Festejamos o Natal, no outro lado do mundo e sentimo-nos em casa, mesmo a milhares de Kms de distancia. Vimos o Pai Natal e o Vicente não o queria perder de vista.
Estávamos os três, no meio de centenas de pessoas de todos os cantos do mundo, quando dissemos adeus a 2016 e recebemos de braços abertos 2017.

 

Ouvimos e cantámos aos Deuses com o povo das Fiji. 
Conhecemos o fundo do mar e encontramos o Nemo. Nadámos junto a tubarões, raias e estrelas do mar. Navegámos com golfinhos, tartarugas e baleias. Bebemos água da chuva e trocamos a água doce dos duches pela água salgada do mar.
O Vicente viu nevar pela primeira vez. Aprendeu a falar outras línguas e cresceu. E desta vez fomos nós que assistimos a tudo. Crescemos juntos!
Constatámos que há tudo o que precisamos para os nossos filhos mesmo em ilhas pequenas no outro lado do globo. Há farmácias por todo o lado (umas mais parecidas com as nossas outras em banca) fraldas, leite (em pó, de vaca ou soja) e todos os alimentos necessários para fazermos as refeições dos nossos filhos como desejarmos (levámos a varinha mágica para dar a volta ao mundo connosco e foi a nossa melhor amiga ). 

Confirmámos que é possível correr o mundo com uma criança pequena e o quão mais rica essa experiência é. Aprendemos que conseguimos viver com muito menos e a verdadeira importância do tempo! Regressámos com menos, em coisas, mas muito mais ricos em experiências e aventuras para contar. De corações mais cheios que nunca!
Foram 6 meses só nossos…

Por Sílvia Paulino

Ver mais informação aqui: www.viagem ao colo.com

Vai Gostar de ler:

O dia em que quase trouxe um bebé do Camboja

Nas viagens perde-se tudo e um par de botas

Como quase caimos na esparrela do condutor de táxi em Maputo

Escrito por

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostou do blog? Partilhe :)