Contos de Viagem

Guest post: Carta aberta a quem pensa “Cale-me essa criança!”

Sabem aquela sensação que temos, no fundo das costas, nos músculos e no pescoço?
Aquela sensação de que o transfer até ao aeroporto foi aborrecido, muito longo, e que estava calor dos ares condicionados?

É o regresso a casa, vindos das férias.

Há uma semana que só come porcarias… Muito açúcar, muitas noites tardias…
Tem saudades da sua cama e dos seus lençóis de algodão egípcio… Está farto.

Agora imaginem vocês: que não sabe as palavras para explicar isso. O seu cérebro sabe o que quer dizer, mas não sabe como dizer. Não encontra as palavras. Está bêbado de sono. Tem os ouvidos a estalar e não sabe como aliviá-los. Tem calor, está pegajoso e tem uma fralda suja colada ao rabo!
É assim que o meu bebé se sente, quando está a incomodar-vos no avião. São as mesmas 3 horas de viagem. Os mesmos transfers. As mesmas estações de comboio e de autocarro. As mesmas passagens na segurança do aeroporto (com mais roupas para vestir e despir).

Vêm aquela mãe que não faz nada para calar o raio da criança? Viram-na tirar da mala os lápis? Os autocolantes? Os livros? O quadro magnético? As revistas? O lanche?
Viram-na cantar? Bater palmas? Mostrar tudo o que há no avião? Mostrar estrelas imaginárias pela janela?
Contar uma historia?
Levar ao wc…
Perder a paciência e falar entre dentes? Puxar, sentar, segurar?

Castigar?

Pois é… No nosso último voo até perguntei se queriam sair do avião! Que quem se porta mal não pode ficar no avião.
Digo ao piloto para parar o avião! Sais já aqui!”
À pessoa que diz indignada: “Pare de me mexer na cadeira porque é muito incomodativo!”, o meu muito obrigada, estava mesmo a precisar dessa pressão acrescentada. Não me ocorreu que a estivéssemos a incomodar….
Infelizmente são crianças. Infelizmente esta pessoa já nasceu adulto, e não passou por isso.

Tentei tudo o que pude no voo com os meus dois filhos pequenos mas nada funcionou, nem os habituais castigos.

Ajuda mais rápido uma palavra de encorajamento, do que uma reclamação.
Ah, e para pessoa que me dizia continuamente… Calpol (paracetamol): “leia-me os pensamentos!”

The Multipreneurial Mum

Vai gostar de ler:

http://ondeandamosduarte.com/2017/08/14/birras-no-aviao-como-evitar/
Birras – como evitar em viagens de avião

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostou do blog? Partilhe :)