Contos de Viagem

As 6 maiores mentiras dos viajantes

O dia das mentiras já passou, mas o tema é bastante actual e até mesmo reincidente, como um presidiário que volta sempre ao crime, a cada viagem que vai fazendo.

As mentiras dos viajantes são devaneios momentâneos, que nada correspondem a realidade. São situações que gostaríamos que acontecessem (algumas), mas que NUNCA acontecem. Porquê? Porque são mentira.

Adoro este prato típico. Vou levar todos os ingredientes e fazer em casa.

Mentira!

A parte de levar os ingredientes até é verdade, mas a parte de cozinhar em casa, já é outra história.

Tínhamos no armário um pacote de condimentos em pó para fazer um fantástico Nasi Goreng indonésio, que expirou em 2014. Toda a gente sabe que mesmo que se tente fazer a comida em nossa casa, nunca tem o mesmo sabor.

Na próxima viagem vou regressar 2 dias antes para poder descansar.

Mentira descarada!

Gostaríamos muito de conseguir voltar 2 dias antes para descansar, dormir e arrumar a roupa. Mas quem tem crianças sabe muito bem que, não vai descansar, muito menos dormir e que a missão de arrumar a roupa é uma autêntica obra de Gaudí, uma Sagrada Família em construção há 67 anos, cuja data para concluir é lá para 2026.

Nada a fazer, é melhor aproveitar até ao último dia e rezar para o voo não atrasar, e possamos estar no trabalho ás 09 horas em ponto.

Este ano não vou viajar. Vou poupar para comprar um carro.

Mentira!

Toda a gente sabe que a prioridade é guardar para os aviões e não para os carros. Aqui os carros andam até terem 500.000 kms  ou até avariarem e não terem recuperação.

Era espectacular ter um carro novo, mas não dá mesmo.

Adorámos esta cidade. Vamos voltar de certeza!

Mentira!

Já regressamos a alguns lugares já visitádos, mas de passagem para outro lugar que era novidade.

Ir para o mesmo sitio, fazer as mesmas coisas, é giro. Há lugares que nos envolvem tanto, que quando lá estamos achamos que jamais vamos conseguir viver sem lá voltar.

Mas, depois em casa, a olhar o mapa, não resistimos a visitar um lugar novo!

Só há 25 dias férias no ano, o Mundo é enorme e repleto de lugares lindíssimos, e vamos para o mesmo lugar?? Não.

Não volto a comprar um bilhete de avião no calor da promoção.

Mentira!

Já fizemos esta promessa várias vezes. Mas ainda há pouquíssimos meses comprámos uns bilhetes para a Irlanda por 30€. E depois, começa um rol de de desculpas esfarrapadas para o utilizar: o desperdício, o peso na consciência, o não poder oferecer a alguém…

As companhias low-cost são as grandes culpadas desta nossa mentira desgraçada.

Um bom mentiroso, joga sempre a culpa para alguém, não é?

Juro que ainda vamos fazer uma viagem de longo curso em primeira classe.

AHAHAHAHAH!!

É embarcar no avião pela porta da frente e atravessar a primeira classe, com aquele olhar lânguido em cima dos passageiros que estão a beber champanhe, a vestir um pijama completo e a rebater o assento até ficarem com uma cama tão boa, como a nossa em casa.

A inveja é muito feia. Mas, é impossível não sonhar com aquele voo de 10 horas que vamos fazer a dormir deitados como em casa, depois de comer num prato de loiça e beber 3 copos de champanhe francês.

Ah esperem! há alguém que vai sempre em primeira classe! o pequeno viajante acaba sempre a dormir todo esticado em 2 assentos, o voo todo, depois de lhe oferecerem 2 kits de brinquedos e várias garrafinhas engraçadas de sumo. Enquanto nós nos revezamos o voo inteiro com 1 lugar.

Viajar em primeira classe, não vai acontecer. Dura realidade. Com o preço de um bilhete, dá para comprar uns 4 em classe económica. Vamos sonhando.

Bons passeios

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.