Porquê viajar com as crianças?

Quem viaja é alvo de inveja

Sempre tivemos essa ligeira impressão, como uma espécie de “desculpem lá qualquer coisa, mas precisamos mesmo de ir passar os olhos em paisagens desconhecidas”, meio a medo do que vai ser a reação do outro lado. Isto, porque raramente é um “Fazem bem, a vida é para aproveitar”.

Há comentários muito variados quando dizemos que vamos viajar. E raramente são mensagens de apoio. Vejamos:

  • Mas afinal quantos meses têm de férias por ano? (os mesmos 23 dias que toda a gente…)
  • Quero ter um trabalho como o vosso! (como o nosso há mais 5 milhões em Portugal)
  • Ganharam o euromilhões? (sim ganhámos, só vamos trabalhar por amor á camisola)
  • Deviam ser pilotos! (um de nós até acabou o curso, mas depois veio uma doença e estragou tudo, é muito invejável realmente…)
  • Devem ter cartões cheios de milhas! (nem por isso, compramos ao sabor das promoções e das lowcost)
  • Não guardam dinheiro? (sim, mas uma parte é para viajar)
  • Não pensam no futuro? (no futuro, no presente e no passado que nos mostrou que sem dinheiro vive-se e sem saúde nem por isso)
  • Para quantos países já viajaram? (isto não é um concurso… não sabemos)

(ironia)

Nós preferimos pensar que em vez de inveja, é apenas desinformação.

Quando olhamos para trás e pensamos no que gastámos em viagens, o que sentimos é: ORGULHO!!

Se a nossa profissão não fosse ligada ao turismo, não sei o que faríamos, mas estamos felizes? Sim, muito felizes, obrigado.

As viagens são bens que não desvalorizam, passam de prazo ou ficam fora de época. É um investimento com lucros altíssimos. São momentos de ninguém nos rouba.

Sentem-se inspirados com as nossas ideias? Boa!! É o que pretendemos. Levam sempre as crianças? Melhor ainda!

E sabe tão bem receber mensagens como a de hoje:

Bons passeios!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.