Contos de Viagem

10 coisas incrivelmente diferentes no Japão

Estou a ler sobre anime japonesa, e relembrei o Japão onde conheço Osaka e Kyoto. Este livro de Peter Carey chama-se “O Japão é um lugar estranho”.
Comprei porque achei piada ao título. De facto a cultura Japonesa é mesmo muito diferente da nossa, aliás, é mesmo diferente de tudo o que conheço. Não estou só a falar de traços físicos, estou a falar de hábitos, regras, e de como a história influencia um povo.

Afinal o que é mesmo diferente no Japão?

1-Muitas pessoas usam máscaras de hospital
É provavelmente a primeira coisa que se repara, porque já no avião vão com as máscaras. Causa estranheza porque nós associamos máscaras a doenças. Mas é exatamente o contrário: os japoneses usam as máscaras cirúrgicas para se protegerem das gripes ou bactérias, ou se estão doentes e querem proteger as outras pessoas.

2-Está tudo impressionantemente limpo
Jamais pense em deitar alguma coisa no chão! Todos iam reparar e não iam gostar. Há um enorme esforço para manter este nível de limpeza. Em muitas lojas ou restaurantes pedem aos visitantes que tirem os sapatos sujos que vêm da rua. E no WC há chinelos para usar enquanto lá está.
Há pouquíssimos caixotes do lixo, espera-se que as pessoas guardem o seu lixo até acharem um, e será sempre segundo as boas regras da reciclagem.

Kyoto

3-São tão silenciosos
Portugueses, Espanhóis e Italianos, são bastante efusivos e barulhentos. Logo, quando estamos no Japão, todos se apercebem da nossa presença. Os japoneses usam tom de voz sempre baixo, dentro e fora de casa.
Temos de fazer como eles: se todos estão em absoluto silêncio no autocarro, nós fazemos igual.

Estátua num jardim em Osaka

4-Não aceitam gorjetas
É considerado rude oferecer gorjetas. E quem o faz, vê o seu dinheiro ser devolvido imediatamente. Isto porque, eles acham que ninguém deve receber um incentivo monetário para fazer um bom trabalho. Uma gorjeta seria entendida como um alerta para melhorar o seu trabalho.

Táxi em Osaka

5-Impossível orientar-se pelo mapa do Metro em Japonês
O melhor é pedir logo nas bilheteiras um mapa em Inglês. Se tiver um mapa com caracteres Japoneses, não vai distinguir as paragens. Parece tudo o mesmo! Às vezes é uma diferença de um tracinho minúsculo que nos passa despercebido.
Podemos tentar em Japonês: “Sumimasen! Eigo no mappu wo arimasuka? Arigatou gozaimasu! (Desculpe. Tem algum mapa em Inglês? Muito obrigada!)
Depois é seguir caminho ULTRA atento, pois os nomes das paragens são em Inglês com forte sotaque Japonês.

Estação dos comboios

6-Japoneses e o WC
Se é o género de gostar de coisas tecnológicas, os WCs têm toda uma parafernália de botões irresistíveis. Aprenda logo no primeiro dia, qual o caracter que indica Stop (se estiver tudo em Japonês). Porque quando a sanita começar a aquecer, deitar repuxos ou a tocar música, é este botão que vai precisar rapidamente.

Botões no WC

7-Postura não significa rigidez social
Os Japoneses não suspiram de impaciência, não rebolam os olhos ou colocam a mão na cintura enquanto batem com o pé. No ocidente muitas vezes compostura é mal comparada com rigidez, e muitas pessoas acham que é um empecilho para a alegria e para a informalidade. Todas as sociedades poderiam ser descontraídas e educadas ao mesmo tempo, bastava que as pessoas estivessem habituadas desde criança.

Templo Kiyomizu- Dera

8-Moda Japonesa
Os Japoneses são experts em compostura social, como já disse, então a forma que têm de ser arrojados é através da moda. Muita sobreposição de peças, saias e calções muito curtos, cabelos verdes com penteados extravagantes, resulta num ar divertido e estiloso.

Moda Japonesa

9-Cosplay (costume+play, em inglês)
Existe imenso no Japão e há muitos eventos, especialmente nos fins-de-semana. Pessoas de todas as idades vestem-se como personagens de animação, adotam a sua postura e divertem-se.
Adoram tirar fotos, o que faz com que haja grande concentração de turistas.

10- Ler ou não ler dá no mesmo
Na nossa vida quotidiana, não nos apercebemos da quantidade de informação com que somos bombardeados a toda a hora. Publicidade, placas de trânsito, montras de lojas, etc, estamos sempre a ler e a processar. No Japão tomamos consciência desta intensa e constante leitura porque… não conseguimos ler nada!

Kyoto

A gentileza, os rituais, os quimonos e os Obis (faixas), comer com Hashi (pauzinhos), os leques pintados, são tudo costumes que deixam uma forte saudade deste país.

 

Montra de restaurante em Osaka

Bons passeios!

Vai gostar de ler:

O meu filho adoeceu em África

O dia em quase trouxe um bebé do Camboja

Como quase caímos na esparrela do taxista em Maputo

 

3 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *