Porquê viajar com as crianças?

Melhor altura para uma viagem com filhos

melhor altura

A ideia de viajar pelo Mundo com os filhos entusiasma-vos?

Têm dúvidas pertinentes e perguntas como Quando, ou Se, devem mesmo pegar nos mini-viajantes e ir à descoberta? Qual é a melhor altura para uma viagem com filhos?

Vieram parar ao blog certo!

Numa sociedade que valoriza muito a escolaridade em tenra idade e as notas altas, podem ter de enfrentar uma série de opiniões negativas sobre viajar com as crianças. Podem ouvir comentários sobre arruinar a educação dos miúdos, ou, colocá-los em risco de saúde (muito mais comum).

O que é bom para a nossa família, pode não ser para as outras. A parte boa disto é que, a família é nossa! E da nossa ninguém cuida melhor, do que nós próprios, certo?

melhor altura para uma viagemMilhares de famílias viajam pelo Mundo felizes, todos os anos, com bebés, crianças pequenas, pré-adolescentes e adolescentes. Desde pais sozinhos, casais, famílias inteiras (pais, avós, tios, madrinhas…) e orçamentos de todas as formas e números, viajam para onde lhes agrada mais e por quanto tempo lhes apetece. Uma ou várias vezes por ano, seis meses, um ano sabático, ou de forma continua sem fim à vista. Há de tudo! E cada vez mais, felizmente.
Nos dias de hoje, podemos viajar por quase todos os países à volta do Mundo e encontrar famílias de todas as nacionalidades. Os miúdos acabam por brincar juntos. Não é fantástico?
É claro que diferentes idades requerem diferentes meios.

Aqui ficam as 5 melhores épocas para fazer as malas e partir de viagem com os mini-viajantes:

1 – Antes de ter mais filhos

Têm um filho? Dois? Mais?
Planeiam ter mais filhos? Boa! Esta é a altura perfeita para viajar!

É a época de viajar só com este filho, dar-lhe toda a atenção disponível. Além de ser mais barato: menos bilhetes de avião, só 1 berço/cama extra, menos refeições, bilhetes de transportes, e tudo mais que vem com as viagens. Este tempo é precioso, para a família interagir saudavelmente, especialmente antes de estarmos preocupados com mais um bebé.

Muitas famílias pensam que apenas quando os filhos nascerem todos, e estes estiverem crescidos, é que podem começar a viajar. Milhares de famílias são a prova viva que não é preciso esperar!

Não percam esta viagem! eles crescem!

2 – Antes do nosso filho ter 2 anos

A melhor época de todas!

Se o nosso filho tem menos de 2 anos, nem precisamos de nos preocupar com o bilhete de avião. Também o leite materno é grátis, está sempre pronto e na temperatura ideal. Se for leite em pó, acreditem que preparar biberons é muito mais fácil do que preparar (ou procurar) uma refeição completa! O berço no nosso quarto é grátis também, ou pedem apenas uma caução por ele. Para quem dorme com os filhos, então, zero preocupação!

3 – Antes do nosso filho ter 12 anos

Até 12 anos, na generalidade, o alojamento ainda se mantém barato: se não precisar cama-extra, ainda não pagam o alojamento e se precisarem cama-extra, os hotéis aplicam uma pequena taxa.

Dos 3 anos aos 12 atravessamos várias etapas de desenvolvimento das crianças. Mas são mais independentes, quanto mais idade vão tendo: comem e vestem-se sozinhos, dão opiniões sobre a viagem, querem escolher lembranças, podem estar perto da água/estrada/multidão sem que tenhamos um enfarte a cada 15 minutos, sujam-se menos e não é necessário levar tanta roupa, etc. Ou seja, conforme o tempo passa, vai tornando-se mais fácil.

Antes dos 12 anos também se poupa em comida, pois os adolescentes precisam de 5 refeições completas por dia, 10 lanches e 3 repetições de pequeno-almoço 🙂

Como ensinar valores às crianças em viagem

4 – Antes de entrar para o ensino secundário

Durante o ensino secundário, é mais difícil, para conseguir uns dias de férias extra, fora das férias escolares.  Nesta altura começa a haver uma preocupação com o estudo universitário, e os miúdos não querem perder aulas. Nem nós queremos que eles percam!

Sabemos que também os adolescentes querem passar as suas férias perto dos amigos.

O ideal será dividir o tempo, pois o ensino secundário é bastante exigente e os descansos para carregar baterias são ainda mais importantes. Além de que, o enriquecimento cultural é obtido já com uma maior maturidade, e o jovem aprende muito mais sobre si próprio do que o meio que vai explorar.

As famílias que optam por fazer um ano ou alguns meses de viagem, costumam fazê-lo nesta altura. Antes da grande preparação para a Universidade. Uma viagem longa pelo mundo dá aos miúdos uma vantagem educacional única e real, comparando com o tradicional método baseado nos livros que eles recebem na escola.

5 – Agora!

Sim agora! A sério, não há regras rígidas, nem tempos mais certos do que outros. Quando vos parecer certo, seguro ou quando o vosso coração de viajante chamar. Escolham um destino que gostassem de visitar, planeiem, façam as malas e vão!

algarve com crianças
O ténis das desculpas! Pai ou mãe, afinal quem não quer levar as crianças a viajar?

Há pais que juntam o dinheiro necessário para uma grande viagem, outros, como nós, distribuem as férias ao longo do ano. Anos intercalados, aquilo que melhor se ajustar ao vosso trabalho, e orçamento.

Muitas famílias perdem demasiado tempo a duvidar delas próprias, com medos e a adiar a decisão de levar os mini-viajantes a conhecer um lugar novo. Perdem tempo precioso, que poderiam ter usado para passear! Não conhecemos ninguém que tenha tido uma experiência tão má a viajar com os filhos que se tenham arrependido de o ter feito. Até mesmo com peripécias mais ou menos complicadas, continuam a opção de não deixar os filhos em casa, sem nunca pensar duas vezes.

Os casais que decidem viajar com os filhos, mudam, e nunca mais são os mesmos do que quando começaram. E quando regressam a casa, só conseguem pensar quando será a próxima oportunidade de pegar nas malas e voltar a partir para mais uma aventura. Tudo porque um dia sonharam ir, em algum momento a coragem falou mais alto, e decidiram aproveitar a oportunidade.

Bons Passeios!

Ver agora estadias em promoção!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.