Roteiros

6 Motivos para visitar o Morro de São Paulo

quarta praia

Há as férias de praia, e depois há as férias de praia que nos deixam sem fôlego. Algo que esta extensão brasileira de areia vai fazer acontecer assim que pisarem no cais. A apenas duas horas de barco de Salvador, a capital colonial do estado da Bahia, o Morro de São Paulo é uma fuga ensolarada como nenhuma outra.

As longas distâncias no Brasil podem tornar uma viagem familiar desafiadora, assim como os voos longos, mas as recompensas são consideráveis: diversão sem fim nas praias tranquilas, passeios nas florestas tropicais, passeios de barco ou SUP,  e abundantes oportunidades de observação da vida selvagem.

O melhor de tudo é a calorosa recepção dos próprios brasileiros, que fazem de tudo para que as crianças se sintam bem-vindas.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Viagens para famílias ✈ (@onde_andam_os_duarte) em

Morro de São Paulo faz parte de um arquipélago de 23 ilhas situado a cerca de 60 km de Salvador. Tornou-se um dos principais destinos de viagem no Brasil para turistas nacionais, que querem fugir das cidades barulhentas e perigosas, e muitos estrangeiros atraídos pela tropicalidade do lugar.

Se estão a pensar em experimentar este pedaço do paraíso, neste artigo deixamos os melhores motivos para o fazerem.

Morro de São Paulo
Morro de São Paulo – Tudo o que precisam saber

6 Motivos para visitar o Morro de São Paulo

1- As praias

Praias estão por toda parte no Morro, umas mais agitadas e barulhentas até umas completamente desertas. As águas turquesa ocupam a maior parte da orla costeira e o sistema de nomes facilita a memorização das nossas favoritas.

As praias estão por ordem numérica, em relação ao cais, o que significa que vão encontrar logo a Primeira Praia:

A Primeira Praia é a mais pequena de todas

primeira praia

É onde as primeiras casas dos turistas foram construídas, no entanto, hoje em dia, todas elas foram transformadas em hotéis ou apartamentos para alugar. Na primeira praia podem fazer diversas atividades como passeios de barco, surf, SUP ou alugar equipamento de mergulho. É também a praia em que as pessoas aterram vindas da tirolesa instalada no ponto mais alto do Morro.

A Segunda Praia é a mais popular

Segunda Praia

É onde toda a ação acontece. Esta praia tem o maior número de bares e restaurantes localizados. De dia, muitas pessoas enchem a areia, e à noite a vida passa para as esplanadas iluminadas. Há muitos jogos de futebol de praia, que acontecem diariamente, com toda a atmosfera envolvida: raparigas a apoiar os jogadores, homens a fazer apostas e a recolher dinheiro, rapazes que discutem e muitas gargalhadas à mistura.

A pacífica Terceira Praia

terceira praia

Há uma grande variedade de hotéis e restaurantes mesmo junto à areia. É nesta praia que se apanham todos os barcos para passeios de volta à Ilha. Todos os turistas passam num controlo do governo, que vê a identificação das crianças e se certifica que pagamos o preço certo pelo passeio, colocando uma pulseira no nosso braço. Os passeios estão regulamentados pelo município, e custam todos o mesmo, só difere o percurso.

Também é possível alugar caiaques nesta praia. Durante a maré baixa ficamos maravilhados com todas as rochas, foi divertido encontrar os caranguejos, peixes coloridos e, claro, tirar algumas fotos bonitas.

Quarta Praia parece não ter fim à vista

quarta praia

Há muitas piscinas naturais que também são ótimas para snorkeling. É uma das praias mais tranquilas, por isso é perfeita para pessoas que querem relaxar, apreciar a paisagem, ler um livro e não ser incomodadas por pessoas que vendem coisas na praia. Também tem algumas das pousadas mais caras.

É nossa preferida, e o mini-viajante passou horas infindáveis a observar peixes coloridos. Descobriu a magia dos óculos e tubo de snorkeling, onde o mar fica mais nítido e ampliado.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Viagens para famílias ✈ (@onde_andam_os_duarte) em

Existe também a opção de visitar outras praias nas aldeias vizinhas bem perto, como é o caso da praia de Garapuá, com piscinas naturais, é considerada uma das mais belas de todo o arquipélago. Ou a de Gamboa, que parecia uma vila distante do Morro há alguns anos, pois não havia sinais de turistas por lá, hoje as pessoas chegam facilmente mas a vila mantém o ambiente de pescadores.

2- A comida deliciosa

As ruas inclinadas do centro da vila são o cenário principal dos restaurante e bares no Morro, bem como a beira-mar. Desde cozinha internacional, cozinha tipica baiana, um lanche leve e saudável na praia, dezenas de tipos de Açai, palitos de queijo (na praia), crepes e as famosas tapiocas ricamente recheadas, o Morro tem isto tudo.

Restaurante Aromas

A não perder: moquecas de peixe ou marisco, a refeição mais típica que podem comer na ilha, é uma mistura de camarão, coco, alho, cebola, salsa, pimenta, tomate e óleo de dendê. Estes ingredientes são todos refogados em fogo baixo e servidos com arroz cozido em leite de coco. Um prato cremoso e bastante calórico.

Outros igualmente bons são: carne de sol, marisco grelhado, mandioca frita e as frescas frutas locais como a Mangaba, ou o Cacau.

3- Cultura e Património

Podem pensar que uma aldeia numa ilha não tem muitos remanescentes do passado, mas se forem visitar a fortaleza podem ver que ainda há muito legado histórico.

forte morro de são paulo

Ideal para uma vista do pôr do sol, o Forte é uma atração histórica. A Fortaleza de Tapirandú do Morro de São Paulo, atualmente conhecida como O Forte pelos moradores e visitantes, remete ao século XVII onde foi palco de inúmeras batalhas e conflitos na defesa da Baía de Todos os Santos.

Com sorte poderão ver os golfinhos que passam mesmo em frente muralha.

4- Viver sem carros

A ilha é livre de carros, como em Jericoacoara. E todas as pessoas (moradores e visitantes)  preferem que seja desta forma, pois dá uma sensação mais natural ao local.

lojas morro são paulo

Os percursos pedestres em todos os lugares povoados são de madeira ou areia, mas anda-se muito bem, ao contrário do que se possa pensar. No centro da vila, as ruas são de cimento.

Viver sem carros, é uma questão de adaptação do meio envolvente. Tudo é muito perto, e todas as pessoas utilizam formas de tornar a sua vida mais fácil: carrinhos de mão, sacos com rodinhas, etc.

E que bom que é não ver e ouvir carros!

5- Segurança

A ilha tem uma atmosfera multicultural, que é uma mistura de bem dispostos sul-americanos que chegam de lancha rápida privada e visitantes de mochila internacionais. Isto tende a criar uma comunidade feliz de visitantes, onde todos convivem sem barreiras.

lagoas quarta praia

A criminalidade é praticamente inexistente, portanto, podem ter certeza de que ficarão seguros durante a visita ao Morro de São Paulo. Podem estar descansados na praia.

A provar isto, estamos nós que nos esquecemos de uma mochila com a carteira e a máquina fotográfica numa praia em que na maré baixa dá para observar os peixinhos coloridos. Depois a maré sobe, os corais desaparecem, assim como os vendedores de óculos de snorkeling e as pedras e troncos que fazem de “cabide”. Cerca de 01h30 depois demos pela falta da mochila porque tínhamos sede. Voltamos ao local, e estava um dos vendedores mais novo sentado na areia à espera, com a mochila no colo, que nos diz : “Ainda bem que apareceram! Eu não sabia a quem entregar e já estava ficando com pressa.”. Uma hora e meia depois da maré subir.

6- Natureza

Desde paisagens naturais a vida animal diversificada, há um pouco de tudo no Morro.

lagoa quarta praia

De julho a outubro é a temporada para as baleias jubarte para migrar através do oceano passando pela ilha. Observem de longe, já existem barcos suficientes a levar pessoas a fotografar esse gigante dos mares.

Golfinhos, gafanhotos gigantes, milhares de peixes coloridos, lagartos, a ilha tem uma fauna fantástica

Melhor época para visitar o Morro de São Paulo

segunda praia

A melhor época para visitar o Morro De São Paulo é durante os meses do verão brasileiro, de outubro a março, quando as temperaturas médias são de 26 a 30 graus centígrados.

A população da ilha é de apenas 7000 pessoas, mas durante o período de Natal e Ano Novo, sobe para 20.000. Portanto Dezembro e Janeiro é mesmo muito concorrido, e disseram-nos que até é difícil encontrar lugar para a toalha.

Certifiquem-se de reservar com antecedência se estiverem a planear viajar durante esse período ou no Carnaval. Maio e Junho são as estações mais chuvosas do ano, enquanto em Julho e  Agosto, muitos restaurantes e donos de lojas optarão por fechar.

Nós visitamos no início de Dezembro e foi perfeito. A temperatura era de 30 graus, o sol brilhou quase sempre e não havia ainda muitas pessoas. É turístico, mas de uma forma que não incomoda nada.

A água do mar a 28 graus é qualquer coisa de especial, em que para refrescar temos de sair e ir para uma sombra arejada, em vez de dar um mergulho.

terceira praiaNão há nada mais satisfatório do que descobrir um lugar tão natural e pacifico. Se os vossos planos de viagem os levarem até Salvador da Bahia, embarquem num catamarã e sigam para esta ilha, não ficaram desapontados. Os mini-viajantes muito menos!

Bons Passeios!

Não esquecer duas coisas essenciais se vão viajar para o Brasil:

Porquê fazer um Seguro de Viagem

 

 

 

 

mosquitos regras básicas de protecção
Como se proteger dos mosquitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *